Resenha: Quinze Dias - Vitor Martins

Título: Quinze Dias
Autor: Vitor Martins
Editora: Globo Alt
Páginas: 208
Compre: Aqui


Felipe está esperando esse momento desde que as aulas começaram: o início das férias de julho. Finalmente ele vai poder passar alguns dias longe da escola e dos colegas que o maltratam. Os planos envolvem se afundar nos episódios atrasados de suas séries favoritas, colocar a leitura em dia e aprender com tutoriais no YouTube coisas novas que ele nunca vai botar em prática. Mas as coisas fogem um pouquinho do controle quando a mãe de Felipe informa que concordou em hospedar Caio, o vizinho do 57, por longos quinze dias, enquanto os pais dele não voltam de uma viagem. Felipe entra em desespero porque a) Caio foi sua primeira paixãozinha na infância (e existe uma grande possibilidade dessa paixão não ter passado até hoje) e b) Felipe coleciona uma lista infinita de inseguranças e não tem a menor ideia de como interagir com o vizinho. Os dias que prometiam paz, tranquilidade e maratonas épicas de Netflix acabam trazendo um turbilhão de sentimentos, que obrigarão Felipe a mergulhar em todas as questões mal resolvidas que ele tem consigo mesmo.





Oie gente! Hoje vou falar desse livro que me conquistou pela sinopse. Já sabendo que o livro se trata de um gordinho e gay quis embarcar nessa leitura. Quando o livro chegou fiquei encantada com o kit e fiquei ainda mais ansiosa para ler. Um livro que aborda temas polêmicos como bullying, gordofobia e homofobia. Ficou curiosa também com o livro? Venha conferir a resenha.

"Sempre fui gordo, e viver por dezessete anos no mesmo corpo me tornou um especialista em ignorar comentários. Não estou dizendo que me acostumei. Ninguém se acostuma com lembretes diários que você é uma bola de demolição. Só me acostumei a fingir que não é comigo."

Quinze Dias é o primeiro livro de Vitor Martins, lançamento da Globo Alt. Felipe é gordo, gay e tem sua auto estima lá embaixo. Em sua escola ele vive olhando para baixo para não ter que enfrentar os valentões e está doido para aproveitas a suas férias de julho para colocar suas séries em dias. Já estava tudo planejado para que isso acontecesse, até que seus planos foram mudados com a chegada do seu vizinho. Caio vai passar as férias em sua casa porque sua mãe vai viajar e pediu a vizinha para passar um olho nele. Caio é seu crush, vizinho e seu ex amigo. Felipe é inseguro e não vai saber como começar uma amizade, até mesmo uma conversa. Juntos eles vão ter que descobrir como vai ser esses quinze dias e o que posso adiantar que vai ser de descobertas, amizades e muito amorzinho rsrs.

Felipe é aquele personagem inseguro, mas que você vai querer ser amigo imediatamente. Gay e gordo ele não tem amizades e não gosta do que olha no espelho, o que torna ele mais inseguro ainda. Muitas vezes no livro ele fala da dificuldade em ser gordo e pelos bullying que ele passa e vai ser nessa hora que você vai querer dar um abraço nele e se tornar amigo desse personagem. Felipe pensa pouco de si mesmo, mas ele com certeza no decorrer na história vai ver que ele é sim bonito e pode enfrentar seus problemas de queixo erguido.

Caio tem sérios riscos de tornar seu mais novo crush literário. Ele é engraçado, fofo e sempre tem um riso no rosto. Ele também é gay, enquanto Felipe tem apoio da sua família, Caio tem que ficar se escondendo de sua família que é gay. Um é diferente do outro de alguma forma, mas se completam. Foi fofo ver os dois juntos, e não via a hora de ver quando seria que os dois iam se acertar

"Estar apaixonado pelo Caio é ridículo de tão óbvio. Ele é inalcançável. É como ser apaixonado pelo vocalista da sua boyband favorita. Você só pode observar de longe e sonha."

Dos personagens secundários não posso deixar de citar Rebeca amiga de Caio, e Rita mãe de Felipe. Rita é aquela "tia" super legal, que sempre tem algum bom conselho para dá. E Beca é aquela amiga que você vai querer ter também ao seu lado. Os dois foram personagens importantes na história, e amei eles como também amei os protagonistas.



O livro é todo contado por Felipe e ficamos por dentro de toda as suas inseguranças e medos. O livro tem poucas páginas, então para leitores vorazes assim como eu termina esse livro em algumas horas. O livro é fininho, então é perfeito para ler em qualquer lugar e levar na sua bolsa para ler naquela fila chata, no ônibus, etc. A capa tem tudo a ver com a história e foi também o que me chamou atenção no livro, além da sinopse.

"As gargalhadas são a pior parte. O riso tem um som desesperador quando o motivo da piada é você."

Esse livro tinha tudo para ser 5 estrelas se não fosse por um vício de linguagem. Toda hora tem a seguinte frase na história: CAIO DÁ RISADA e suas variáveis. Foi impossível não notar essas palavras que se repetiram bastante que quase conseguiu me fazer gostar menos de Caio, o menino que ri minha gente kkkk.

Como é o primeiro livro de Vitor Martins esses detalhes nós podemos perdoar. O que posso garantir que o livro me surpreendeu bastante. Logo nos primeiros capítulos me vi fisgada pela história e querendo saber o que ia acontecer com os personagens. Adorei os temas abordados e a escrita do autor, com certeza leria outro livro de Vitor ou quem sabe uma continuação para Vitor e Caio. Fica a dica aí Globo Alt haha.

"Ser gay sempre foi um detalhe pequeno no meio da minha bagagem de crises."

Quinze dias vai falar de temas que se passa muito com os adolescentes como internet, gordofobia, homofobia, bullying  e também falar de belas amizades e como enfrentar tudo isso de cabeça erguida. Indico essa leituras para todos os jovens e para quem gosta de um romance adolescente. Quinze dias foi uma leitura rápida e que fiquei ligada até saber como Caio e Felipe iam ficar juntos. Uma leitura divertida e que foi impossível não simpatizar com todos os personagens. Para você que é professor recomendo que indique aos seus alunos e para você leitor voraz não pode deixar de conferir essa história.







12 comentários:

  1. Que livro lindo, ainda não conhecia esta trama, muito menos o autor, até porque e o primeiro livro do próprio, e apesar de haver muitas repetições de termos o lhe incomodou um pouco, ainda sim a estória e tão envolvente e cativante, que isso não foi um problema. Na adolescência passamos por tantas descobertas, e momentos intragáveis, porém com a amizade e o apoio enfrentamos toda esta situação. Quero muito embarca nesta leitura.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Ana!!
    Simplesmente amei!
    Eu não tinha lido nd ainda sobre o livro, eu gostei mto, ainda mais contendo assuntos tão reais e infelizmente tão presentes na sociedade.
    Qro esse livro!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  3. Esse livro não acabou me chamando muita atenção pela sinopse. Fiquei querendo ver resenhas pra saber melhor porque achei a ideia promissora, mas deu aquela dúvida se iria gostar ou não.
    Mas acho que é uma trama bem legal no fim das contas. O personagem parece encantar pelo jeitinho que tem. Essa insegurança, o fato de ser gay e o bullying que sofre já dão um aperto no coração e ao mesmo tempo você fica torcendo pra tudo dar certo e ele ser feliz e etc. Acho que é um bom personagem pra se torcer por algo melhor, que a gente queira abraçar e ser amigo mesmo, haha xD
    Gostei disso.
    O Caio foi quem me chamou mais atenção. Parece um menino fofo, gostei da personalidade dele. Ter que ficar escondendo da família que é gay deve ser uma barra, mas é legal ver como esses dois parecem se completar.
    Parece um bom livro.

    ResponderExcluir
  4. Nunca li um livro gay, acredito que essas leituras sejam boas para mostrar a normalidade para a sociedade, e isso foi legal mostrar em um personagem jovem e ainda citar o bullying, que também está tão presente nos dias de hoje.
    Achei Caio tão divertido só pela sua resenha, parece que ele encara de cabeça erguida, mesmo sofrendo. Fiquei aqui torcendo pra dar tudo certo pra ele, porque me parece uma pessoa bem apaixonante :)

    ResponderExcluir
  5. Estou super ansiosa para ler esse livro, além de eu gostar bastante do Vitor, sei que o livro trás uma mensagem bastante legal! Já li vários livros desse tipo e me encantei com cada um! Aposto que vou adorar!

    ResponderExcluir
  6. Ana!
    Deve mesmo ser um livro fofo de ser lido, embora traga assuntos bem pesados, porque não é brinquedo não falar sobre bullyng, sexualidade ou homossexualidade e gordofobia... Sei bem o que é isso, porque sempre fui gorda e sofria muito, agora estou no peso 'normal', mas ainda sinto os resquícios da discriminação...
    “Não saber é o que torna nossa vida possível.” (Lya Luft)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Oi Ana!
    Adorei os temas abordados no livro. Felipe se conhece, mas é inseguro devido ao preconceito e o bullying que ele passa. É tão triste dizer que existem vários garotos nessa situação :(
    Já senti empatia pelo Caio rsrs parece ser uma fofura.
    Acho que vou simpatizar com o casal *-*

    ResponderExcluir
  8. Super ansiosa para ler esse livro!
    Conheço o Vitor Martins lá pelos vídeos que ele faz no Youtube.
    Já sabia que se tratava de um personagem gordo e gay e que precisa enfrentar seus conflitos internos para se descobrir e formar sua identidade.
    Só não sabia que o tal Caio ria tanto kkkkk
    A capa é maravilhosa e o marcador é a coisa mais linda *----*

    ResponderExcluir
  9. NOSSA FIQUEI SUPER CURIOSA MESMO, EU GOSTO DE LIVROS QUE ABORDAM ESSE TEMA, POR EU SER OBESA EU VEJO O QUANTO DE PRECONCEITO QUE HÁ, E ACHO A ESCRITA SUPER VÁLIDA, COM CERTEZA IREI LER, OBRIGADA PELA RESENHA, ADOREI <3

    ResponderExcluir
  10. Olá!
    Acompanho o canal do Vitor ha um bom tempo e fiquei super feliz com o lançamento do livro <3
    Espero ter a oportunidade de ler em breve porque estou super curiosa (:
    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Uau. Eu gostei do tema q o livro aborda. E a capa é linda

    ResponderExcluir
  12. Adoro livros com temas LGBT, gostei desse por não se tratar apenas do fato do Felipe ser gay, mas também gordo e de ter que lidar com todas as crises da adolescência, o romance do Felipe e do Caio parece ser super fofinho, daqueles que lemos algo bonitinho e ficamos olhando com cara de boba para o livro e a capa achei super lindinha, espero poder ler o livro em breve.
    Beijos!

    ResponderExcluir